Novas Vistas Lumière

Um plano, dois minutos, um prémio. Assim se resume o concurso Novas Vistas Lumière, uma competição de curtíssimas metragens, inspirada nos filmes dos irmãos Lumiére, realizados no início da arte cinematográfica.

Mantendo as características das Vistas Lumière, são admitidas a concurso todas as obras com duração até dois minutos, de um só plano, a preto e branco ou a cores, sem som, sem movimentos de câmara físicos ou óticos, ficcionais, documentais, ou com ambos os registos, produzidas no ano anterior ou no ano em que se realiza Mar Film Festival.

Trata-se de um desafio criativo, porque impede os concorrentes de utilizarem algumas das possibilidades tecnológicas dos meios atuais, obrigando-os a concentrarem-se apenas na componente narrativa que a imagem em movimento contém.

Porquê Novas Vistas Lumière?

O nome atribuído ao concurso deve-se ao pioneirismo que os irmãos Lumière tiveram no desenvolvimento do olhar cinematográfico sobre o mundo que os rodeava, tendo-nos deixado um conjunto assinalável de pequenos filmes, as Vistas Lumière.

As vistas, ou fotografias animadas, como ficaram inicialmente conhecidas em Portugal, eram filmes de um só plano, normalmente sem movimentos físicos da câmara, rondando os 30 segundos de duração e, naturalmente, sem som síncrono ainda, que apenas surgiria em 1927.

Estas vistas seriam os precursores dos filmes de atualidades, um género documental que terá forte desenvolvimento antes do aparecimento da televisão. Nesses pequenos filmes, para além das sempre atrativas imagens sobre lugares exóticos e distantes, aquilo que domina é a cidade e o urbanismo, o trabalho, o lazer e por vezes o burlesco.

Vencedores Novas Vistas Lumière 2019

Prémio Vista Lumière Jovem (12-15 anos)

Vencedor: Regresso emudecido, de Gabriel Pinho e Luís Almeida

 

Prémio Nova Vista Lumière (16-18 anos)

Vencedor: Elegy, de Leonardo Simões

 

Prémio Vista Lumière Documentário (+19 anos)

Menção honrosa: Desagua, de Melissa Ganaha

 

Prémio Vista Lumière Documentário (+19)

Vencedor: Markalar, de Francisco Felício e Rita Mendes

 

Prémio Vista Lumière Ficção (+19)

Menção honrosa: Volta, de Francisca Cardoso Lima e João Garcia Neto

 

Prémio Vista Lumière Ficção (+19)

Vencedor: Helena, de Rafael Calisto

Júri

João Luz

Joao Luz

João Luz (1971) é licenciado em Cinema Documental, na Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, onde obteve uma Bolsa de Mérito, e pós-graduado em Estudos Artísticos, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Frequentou seminários de formação com Paulo Filipe Monteiro, Miguel Clara Vasconcelos, Catarina Mourão e Miguel Gonçalves Mendes, entre outros.Da sua filmografia, tem filmes exibidos nos festivais Caminhos do Cinema Português, Panorama – Mostra de Documentário Português, Encontros de Viana, Festival de Avanca, Festival do Faial, Mostra de Videodança das Caldas da Rainha, Cortex, Shortcutz e Centro Nacional de Arte Contemporânea de Moscovo. Participa no coletivo surrealista Exquisite What, produz videoclips musicais, documentários e curtas metragens de ficção. Desde 2012, é docente na licenciatura em Cinema Documental e coordenador do curso técnico superior profissional em Som e Imagem, do Instituto Politécnico de Tomar.

Tiago Alves

Tiago Alves

Radialista, jornalista, divulgador e programador de cinema desde 1995. Na rádio TSF, manteve no ar, durante oito temporadas, o magazine Cinemania; na Antena 1, coordena e apresenta o Cinemax, um magazine que é difundido desde 2005.

Além de se escutar na rádio, o Cinemax é um canal de cinema online, dedicado à atualidade cinematográfica, e um programa televisivo com sessões regulares de curtas-metragens na RTP2.

Desde 1999 que escreve regularmente sobre cinema em publicações diferentes: na revista Visão, no diário Jornal de Notícias, e na revista digital Metropolis.  Atualmente é programador do Shortcutz Ovar.

Gosta de acreditar que o cinema é maior do que a vida mas espera sempre que a realidade consiga ser mais surpreendente. E costuma dizer que trabalhar a área do cinema é um ócio do ofício.

Pedro Almeida 

Pedro Almeida

Licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro e doutorado pela mesma universidade em Ciências e Tecnologias da Comunicação. É docente e orientador no Departamento de Comunicação e Arte na licenciatura em Novas Tecnologias da Comunicação, no Mestrado em Comunicação Multimédia e nos Programas Doutorais em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais e Multimédia em Educação. É professor, entre outras, das Unidades Curriculares de Guionismo, Produção e Realização Audiovisual e Conteúdos AV para Novos Media. Coordena, ainda, a mostra anual de curtas metragens, Made in DeCA, que se realiza no Teatro Aveirense.

Como membro da Unidade de Investigação Digimedia (Digital Media and Interaction – http://digimedia.web.ua.pt/) e do grupo Social iTV (http://socialitv.web.ua.pt/) desenvolve a sua investigação nas áreas das narrativa crossmedia e transmedia.  Tem sido responsável por vários projetos na área da Televisão Interativa (Social) contribuindo para a compreensão e redesenho do novo ecossistema de consumo televisivo.

Normas de Participação

DOWNLOAD

declaração do encarregado de educação

DOWNLOAD

Guião de candidatura

A candidatura de um filme a concurso implica conhecimento e aceitação das Normas de Participação.
As obras devem ser apresentadas a concurso até ao dia 26 de março de 2019.
Cada autor pode submeter até duas obras a concurso.

A candidatura de uma obra a concurso deve ser feita do seguinte modo:

  1. Preenchimento do formulário de inscrição disponível em www.marfilmfestival.pt;
  2. No caso de menores, os Encarregados de Educação devem preencher obrigatoriamente a declaração disponibilizada na página do festival e enviá-la para marfilmfestival@cm-ilhavo.pt
  3. Enviar o filme e uma fotografia (em formato jpeg) através da plataforma www.wetransfer.com, procedendo da seguinte forma:
    1. Entrar na página www.wetransfer.com;
    2. Selecionar “Take me to free”;
    3. Selecionar “concordo”;
    4. Selecionar o ficheiro do filme e a fotografia;
    5. No email destinatário colocar marfilmfestival@cm-ilhavo.pt;
    6. Transferir e aguardar pelo completo envio do ficheiro.

 

Os candidatos devem considerar as obras submetidas depois de receberem um email de confirmação de receção da organização do festival.
Após a submissão os autores serão informados da aceitação ou exclusão da obra a concurso.

Formulário de inscrição

(se participante menor de idade)
(apenas aplicável ao escalão M/19 anos)
Obra a submeter a concurso