Novas Vistas Lumière

Um plano, dois minutos, um prémio. Assim se resume o concurso Novas Vistas Lumière, uma competição de curtíssimas metragens, inspirada nos filmes dos irmãos Lumiére, realizados no início da arte cinematográfica.

Mantendo as características das Vistas Lumière, são admitidas a concurso todas as obras com duração até dois minutos, de um só plano, a preto e branco ou a cores, sem som, sem movimentos de câmara físicos ou óticos, ficcionais, documentais, ou com ambos os registos, produzidas no ano anterior ou no ano em que se realiza Mar Film Festival.

Trata-se de um desafio criativo, porque impede os concorrentes de utilizarem algumas das possibilidades tecnológicas dos meios atuais, obrigando-os a concentrarem-se apenas na componente narrativa que a imagem em movimento contém.

Porquê Novas Vistas Lumière?

O nome atribuído ao concurso deve-se ao pioneirismo que os irmãos Lumière tiveram no desenvolvimento do olhar cinematográfico sobre o mundo que os rodeava, tendo-nos deixado um conjunto assinalável de pequenos filmes, as Vistas Lumière.

As vistas, ou fotografias animadas, como ficaram inicialmente conhecidas em Portugal, eram filmes de um só plano, normalmente sem movimentos físicos da câmara, rondando os 30 segundos de duração e, naturalmente, sem som síncrono ainda, que apenas surgiria em 1927.

Estas vistas seriam os precursores dos filmes de atualidades, um género documental que terá forte desenvolvimento antes do aparecimento da televisão. Nesses pequenos filmes, para além das sempre atrativas imagens sobre lugares exóticos e distantes, aquilo que domina é a cidade e o urbanismo, o trabalho, o lazer e por vezes o burlesco.

Vencedores Novas Vistas Lumière 2018

Vista Lumière Jovem (12-15 anos):
Um Oceano, dois mundos, de Tomás Viola;

 

Nova Vista Lumière (16-18 anos):
O passar do dia, de Daniela Caraman;

 

Lumière Première Vue (18-35 anos):
Espera, de Henrique Vilão;

 

Menção Honrosa:
Ray of light, de Liza Aranibar;

 

Vista Lumière Pró (>36anos):
By the Sea, de Jaime Neves;

 

Menção Honrosa:
Resplandor, de Maria Auxiliadora;

Júri

A anunciar brevemente

Normas de Participação

DOWNLOAD

declaração do encarregado de educação

DOWNLOAD

Guião de candidatura

A candidatura de um filme a concurso implica conhecimento e aceitação das Normas de Participação.
As obras devem ser apresentadas a concurso até ao dia 26 de março de 2019.
Cada autor pode submeter até duas obras a concurso.

A candidatura de uma obra a concurso deve ser feita do seguinte modo:

  1. Preenchimento do formulário de inscrição disponível em www.marfilmfestival.pt;
  2. No caso de menores, os Encarregados de Educação devem preencher obrigatoriamente a declaração disponibilizada na página do festival e enviá-la para marfilmfestival@cm-ilhavo.pt
  3. Enviar o filme e uma fotografia (em formato jpeg) através da plataforma www.wetransfer.com, procedendo da seguinte forma:
    1. Entrar na página www.wetransfer.com;
    2. Selecionar “Take me to free”;
    3. Selecionar “concordo”;
    4. Selecionar o ficheiro do filme e a fotografia;
    5. No email destinatário colocar marfilmfestival@cm-ilhavo.pt;
    6. Transferir e aguardar pelo completo envio do ficheiro.

 

Os candidatos devem considerar as obras submetidas depois de receberem um email de confirmação de receção da organização do festival.
Após a submissão os autores serão informados da aceitação ou exclusão da obra a concurso.

Formulário de inscrição

(se participante menor de idade)
(apenas aplicável ao escalão M/19 anos)
Obra a submeter a concurso