Novas Vistas Lumière

Um plano, dois minutos, um prémio. Assim se resume o concurso Novas Vistas Lumière, uma competição de curtíssimas metragens, inspirada nos filmes dos irmãos Lumiére, realizados no início da arte cinematográfica.

Mantendo as características das Vistas Lumière, são admitidas a concurso todas as obras com duração até dois minutos, de um só plano, a preto e branco ou a cores, sem som, sem movimentos de câmara físicos ou óticos, ficcionais, documentais, ou com ambos os registos, produzidas no ano anterior ou no ano em que se realiza Mar Film Festival.

Trata-se de um desafio criativo, porque impede os concorrentes de utilizarem algumas das possibilidades tecnológicas dos meios atuais, obrigando-os a concentrarem-se apenas na componente narrativa que a imagem em movimento contém.

Porquê Novas Vistas Lumière?

O nome atribuído ao concurso deve-se ao pioneirismo que os irmãos Lumière tiveram no desenvolvimento do olhar cinematográfico sobre o mundo que os rodeava, tendo-nos deixado um conjunto assinalável de pequenos filmes, as Vistas Lumière.

As vistas, ou fotografias animadas, como ficaram inicialmente conhecidas em Portugal, eram filmes de um só plano, normalmente sem movimentos físicos da câmara, rondando os 30 segundos de duração e, naturalmente, sem som síncrono ainda, que apenas surgiria em 1927.

Estas vistas seriam os precursores dos filmes de atualidades, um género documental que terá forte desenvolvimento antes do aparecimento da televisão. Nesses pequenos filmes, para além das sempre atrativas imagens sobre lugares exóticos e distantes, aquilo que domina é a cidade e o urbanismo, o trabalho, o lazer e por vezes o burlesco.

Filmes selecionados a concurso

Prémio Vista Lumière Jovem (12-15 anos)

Título

Dalila Rodrigues A vida é como uma maré…vira da noite para o dia
João Vieira A lei da saudade é a morte
Tomás Viola Um oceano, dois mundos

Prémio Nova Vista Lumière (16-18 anos)

Título

Daniela Caraman O passa do dia

Prémio Lumière Première Vue (19-35 anos)

Título

Catarina Rocha À deriva
Catarina Rocha Chamo-te
Fábio Lucindo Calor
Fernanda Azuaje Tempestade Santo André
Fernanda Azuaje Traineiras de luz, Mar de sombra
Francisca Cardoso Lima – João Neto Volta
Henrique Vilão Espera
Henrique Vilão Fluxo
Liza Aranibar Ray of light
Maria Lopes Mercado
Maria Lopes O homem na sombra
Miguel José Pereira Clandestino
Pedro Milheiro Saudade
Rafael Calisto Milhas
Rui Pina – Maria Lopes A despedida
Sara Carneiro Entre norte e sul
Sara Carneiro S O S
Tiago Damas No silêncio, a luz

Prémio Vista Lumière PRO (+36 anos)

Título

Francisco Cardoso Lima Sangue
Jaime Neves By the sea
Maria Auxiliadora Resplandor
Paulo Corceiro Impressionismo
Paulo Lucas À espera do pior…

Júri

Júri_Joaquim

Joaquim Sapinho

Realizador

Joaquim Sapinho nasceu em 1964. Estudou Direito e fez o curso de Cinema da Escola de Cinema do Conservatório Nacional, onde foi aluno de António Reis. Trabalhou com Paulo Rocha, Jorge Silva Melo e Vítor Gonçalves.

A sua primeira longa-metragem Corte de Cabelo que estreou no Festival de Locarno em 1995. Todos os seus filmes estiveram presentes nos principais festivais de cinema internacionais, tendo recebido vários prémios. É também professor de Realização do curso de Cinema da Escola Superior de Teatro e Cinema.

Fundador da Rosa Filmes, que produziu longas-metragens de João Pedro Rodrigues, Vítor Gonçalves, Alberto Seixas Santos, Manuel Mozos e Manuela Viegas, assim como vídeos de Julião Sarmento. Mulher Polícia estreou no festival de Berlim em 2003. Diários da Bósnia estreou no Festival de Busan em 2005.

O seu filme mais recente, Deste lado da ressurreição, estreou no Festival de Toronto, em 2011, e foi considerado um dos melhores filmes do ano pela Film Comment, pela Lumière e pela revista do Museum of Moving Image do Lincoln Center.

Júri_Pedro-Almeida

Pedro Almeida

Professor

Licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro e doutorado pela mesma universidade em Ciências e Tecnologias da Comunicação. É docente e orientador no Departamento de Comunicação e Arte na licenciatura em Novas Tecnologias da Comunicação, no Mestrado em Comunicação Multimédia e nos Programas Doutorais em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais e Multimédia em Educação. É professor, entre outras, das Unidades Curriculares de Guionismo, Produção e Realização Audiovisual e Conteúdos AV para Novos Media. Coordena, ainda, a mostra anual de curtas metragens, Made in DeCA, que se realiza no Teatro Aveirense.

Como membro da Unidade de Investigação Digimedia (Digital Media and Interaction – http://digimedia.web.ua.pt/) e do grupo Social iTV (http://socialitv.web.ua.pt/), desenvolve a sua investigação nas áreas das narrativa crossmedia e transmedia. Tem sido responsável por vários projetos na área da Televisão Interativa (Social), contribuindo para a compreensão e redesenho do novo ecossistema de consumo televisivo.

Júri_Tiago-Alves

Tiago Alves

Jornalista

Radialista, jornalista, divulgador e programador de cinema desde 1995. Na rádio TSF, manteve no ar, durante oito temporadas, o magazine Cinemania; na Antena 1, coordena e apresenta o Cinemax, um magazine que é difundido desde 2005.

Além de se escutar na rádio, o Cinemax é um canal de cinema online, dedicado à atualidade cinematográfica, e um programa televisivo com sessões regulares de curtas-metragens na RTP2.

Desde 1999 que escreve regularmente sobre cinema em publicações diferentes: na revista Visão, no diário Jornal de Notícias, e na revista digital Metropolis.

Atualmente é programador do Shortcutz Ovar.

Gosta de acreditar que o cinema é maior do que a vida mas espera sempre que a realidade consiga ser mais surpreendente. E costuma dizer que trabalhar a área do cinema é um ócio do ofício.

Normas de Participação

DOWNLOAD

Guião de candidatura

A candidatura de um filme a concurso implica conhecimento e aceitação das Normas de Participação.
As obras devem ser apresentadas a concurso até ao dia 18 de março de 2018.
Cada autor pode submeter até duas obras a concurso.

A candidatura de uma obra a concurso deve ser feita do seguinte modo:

  1. Preenchimento do formulário de inscrição disponível em www.marfilmfestival.pt;
  2. No caso de menores, os Encarregados de Educação devem preencher obrigatoriamente a declaração disponibilizada na página do festival e enviá-la para marfilmfestival@cm-ilhavo.pt
  3. Enviar o filme e uma fotografia (em formato jpeg) através da plataforma www.wetransfer.com, procedendo da seguinte forma:
    1. Entrar na página www.wetransfer.com;
    2. Selecionar “Take me to free”;
    3. Selecionar “concordo”;
    4. Selecionar o ficheiro do filme e a fotografia;
    5. No email destinatário colocar marfilmfestival@cm-ilhavo.pt;
    6. Transferir e aguardar pelo completo envio do ficheiro.

 

Os candidatos devem considerar as obras submetidas depois de receberem um email de confirmação de receção da organização do festival.
Após a submissão os autores serão informados da aceitação ou exclusão da obra a concurso.

Formulário de inscrição

(se participante menor de idade)
Obra a submeter a concurso