O cais do nosso olhar

O Cais do nosso olhar é uma secção de Mar Film Festival, que visa mostrar e debater como é que o espaço marítimo da região de Aveiro tem sido utilizado como elemento criativo no domínio do cinema e, simultaneamente, dar a conhecer realizadores com obras sobre o tema.

Na edição de 2018, o cineasta escolhido é Manuel Matos Barbosa, autor de obras sobre a Ria de Aveiro, algumas das quais exibidas e premiadas internacionalmente.

Matos Barbosa foi contemporâneo e amigo do realizador Vasco Branco (homenageado na edição de 2017), sendo ambos conhecidos como membros do designado grupo de cineastas de Aveiro. O realizador estará presente no festival durante a exibição das suas obras.

Fascinado pela imagem em movimento desde a infância que passou em Oliveira de Azeméis, foi conhecendo, através do cinema local, atores e filmes que aí eram exibidos. A entrada no cineclubismo permitiu-lhe o acesso a revistas como Cahiers du cinémaCinéma 58, Positif e, mais tarde, a ligação ao Cinanima e ao festival de Avanca foram e têm sido alicerces importantes na sua ligação ao cinema.

Matos-Barbosa

Matos Barbosa

FILMES A EXIBIR

Companha

Matos Barbosa | 1967 | 20′

Prémios:

Aveiro, 1967; Barcelona, 1968; Coimbra, 1968; Porto, 1968; Paris, 1968; Huy (Bélgica), 1968; Marburg, RFA, 1969, A Coruña, 1969; Castelfidardo (Itália), 1969.

Moliceiros

Matos Barbosa | 1961 | 10′

Prémios:

Concurso Nacional, 1961; Rio Maior, 1961; Sintra, 1962; Rodésia, 1963; A Coruña, 1966.

A Ria, a Água, o Homem

Matos Barbosa | 2010 | 6′

Prémios:

Arouca Film Festival; Florianópolis (Brasil); Canada Film Festival; Atenas ANIFEST 2011; RIOS FEST VILA REAL 2012; Montecatini (Itália), 2014.