O Mar no Cinema

O Mar no Cinema é uma das secções de Mar Film Festival, na qual serão exibidas obras ficcionais ou documentais, portuguesas ou estrangeiras, nas quais a relação temática com o mar seja um eixo determinante para a compreensão das narrativas.

A presença de realizadores ou personalidades convidadas abrem um espaço de reflexão e comentário, em interação com o público, sobre os filmes e sobre o processo que conduziu à sua criação.

FILMES | TRAILERS

A plastic ocean

Graig Leeson | 2016 | 102′

Deste lado da ressurreição

Joaquim Sapinho | 2011 | 116′

A luz entre os oceanos

Derek Cianfrance | 2016 | 133′

Arte al agua. Los bacaladeros de Terra Nova

Olivier van der Zee | 2017 | 102′

A canção do mar

Tomm Moore | 2016 | 93′

Um conto de duas cidades

Morag Brennan – Steve Harrison | 2017 | 85′

Mar de Sines. A resiliência das gentes do mar

Diogo Vilhena | 2016 | 71′

Deriva litoral. O impacto da erosão costeira em Portugal

Sofia Barata | 2016 | 71′

CONVIDADOS

teresa

Teresa Rocha Santos

Universidade de Aveiro

Teresa Rocha Santos é licenciada em química analítica (1996) e doutorada em química (2000) pela Universidade de Aveiro. Desde 2014, é investigadora principal do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) e do Departamento de Química da Universidade de Aveiro. Publicou 130 artigos em revistas do Science Citation Index e editou sete livros. Possui um h-index de 28 e é membro do corpo editorial de quatro revistas internacionais com revisão por pares. Um dos livros editados é sobre a caraterização e análise de microplásticos. Juntamente com a sua equipa publicou um artigo onde propõem uma solução ecológica baseada na biotecnologia para a remoção de microplásticos. Os seus interesses de investigação são o desenvolvimento e validação de novos métodos para aplicações ambientais; e o estudo do destino e comportamento dos contaminantes orgânicos, tais como os microplásticos, no ambiente.

DiogoVilhena

Diogo Vilhena

Realizador

Diogo Vilhena nasceu em 1985. Natural de Vila Nova de Milfontes, na costa alentejana, cresceu entre o rio, o mar e as planícies, aprendendo a linguagem da terra e das tradições no monte do seu avô e no ateliê da sua avó.
Em 2008, concluiu a licenciatura em Som e Imagem, especialização em Imagem, na ESAD (campus IPL). Ainda como estudante, co-realizou a curta-metragem documental Cinema com Gente Dentro, sobre o que resta do cinema itinerante em Portugal. O filme obteve várias distinções e foi exibido no Fantasporto 2010. Em 2009, depois de adquirir experiência em publicidade e vídeo corporativo em Lisboa, voltou para o Alentejo com a expectativa de desenvolver projetos com a comunidade nas áreas da cultura, história e etnografia, os seus interesses de sempre.
Começou a colaborar com o município de Sines e, desde então, realiza os anúncios de televisão para o FMM – Festival Músicas do Mundo, um festival de referência internacional da world music, onde também é responsável pela realização dos vídeos do evento e promoção, nacional e internacional. Em parceria com o Museu dos Sines, trabalhou no projeto Redes do Tempo, que recolhe o património oral e imaterial da região.
Esteve envolvido em muitos outros projetos, dedicados principalmente ao património. Algumas dessas obras foram realizadas para o Museu de Leiria, distinguido em 2017 com o Silletto Prize – Prémio de Museu Europeu do Ano (EMYA), e em coproduções como a que teve lugar com o Complexo Minero do Ouro Romano de Tresminas, que já recebeu vários prémios para o melhor documentário pelos festivais Arkeolan e El Viriato de Oro.
Realizou a sua primeira longa-metragem em 2015, o documentário Mar de Sines, distinguido como melhor filme etnográfico pelo Festival Internacional do Filme Etnográfico do Recife (Brasil) e com várias seleções oficiais, conferências e exibições: Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz – PT | 42.º EKOFILM – CZ | Zero Plus – RU | UK Screen One – UK | Heritales – PT | 24.º Euro Film Fest – CZ | DokART – DE | MUVI Lisboa – PT | CineAntrope – CN (Xangai, Macau) | MARE Conference – Centre for Maritime Research – University of Amsterdam – NL | Heritage in Motion 2017 – NL  |  Fimucité – ES.

SteveHarrisonMorag

Steve Harrison

Realizador

Steve Harrison obteve seu mestrado e doutorado em História da Universidade de Manchester antes de começar a carreira na publicidade. Foi diretor criativo europeu na Ogilvy e Global Creative Director da Wunderman. Entretanto, fundou a sua própria agência, a HTW, que conquistou mais Cannes Lions Direct Awards do que qualquer outra agência no mundo. Escreveu vários livros sobre publicidade e escreveu, dirigiu e apresentou o documentário Changing the World is the Only Fit Work for a Grown Man sobre o incondicional publicitário de 1960, Howard Gossage.

Júri_Joaquim

Joaquim Sapinho

Realizador
Escola Superior de Teatro e Cinema

Joaquim Sapinho nasceu em 1964. Estudou Direito e fez o curso de Cinema da Escola de Cinema do Conservatório Nacional, onde foi aluno de António Reis. Trabalhou com Paulo Rocha, Jorge Silva Melo e Vítor Gonçalves. A sua primeira longa-metragem Corte de Cabelo estreou no Festival de Locarno em 1995. Todos os seus filmes estiveram presentes nos principais festivais de cinema internacionais, tendo recebido vários prémios. É também professor de Realização do curso de Cinema da Escola Superior de Teatro e Cinema.

Fundador da Rosa Filmes, que produziu longas-metragens de João Pedro Rodrigues, Vítor Gonçalves, Alberto Seixas Santos, Manuel Mozos e Manuela Viegas, assim como vídeos de Julião Sarmento. Mulher Polícia estreou no festival de Berlim em 2003. Diários da Bósnia estreou no Festival de Busan em 2005.

O seu filme mais recente, Deste lado da ressurreição, estreou no Festival de Toronto, em 2011, e foi considerado um dos melhores filmes do ano pela Film Comment, pela Lumière e pela revista do Museum of Moving Image do Lincoln Center.

AntonioCampos

António Campos

Produtor

Licenciado em História – ramo do Património Cultural, pela Universidade de Évora, António Campos viveu a maior parte da sua vida em Sines, sua terra natal. Desde criança que foi ouvindo as memórias da sua família, onde se lembrava a vila de Sines de um passado recente, mas cuja realidade era tão diferente do centro industrial da atualidade.

Em 2008 iniciou a sua colaboração com o Museu de Sines, onde participou no projeto “Celebração da Cultura Costeira”, promovido pela Mútua dos Pescadores, cofinanciado pela Câmara Municipal de Sines, cujo objetivo era salvaguardar o património material e imaterial das comunidades costeiras portuguesas.

Este trabalho junto das comunidades piscatórias viria a ter continuidade quando, no final de 2014, Diogo Vilhena o convida para participar no projeto Mar de Sines. Durante um ano acompanharia Diogo nesta aventura pelo território de Sines, à descoberta das suas gentes, recolhendo fotografias antigas, histórias e memórias que viriam a ser devolvidas à comunidade no formato de um documentário no dia 24 de abril de 2016. Atualmente, continua a colaborar com o Município de Sines, nas áreas da história e da memória oral.

MCosta

Manuel Costa

Produtor

Nascido em 1965, na Póvoa do Varzim, Manuel Costa, é diretor da Biblioteca Municipal Rocha Peixoto e editor municipal, coordenador do projeto de educação para o património marítimo Lancha Poveira do Alto, investigador do CITAR/Escola de Artes da Universidade Católica do Porto e do CECS/ICS da Universidade do Minho,  e doutorando em Estudos Culturais/sociologia da cultura (UA/UM). Autor e coordenador editorial de documentários sobre a história da Póvoa de Varzim, produtor executivo do filme documental Um conto de duas cidades, realizado por Steve Harrison e Morag Brennan.

APPita

António Pedro Pita

Universidade de Coimbra

António Pedro Pita é professor catedrático na Universidade de Coimbra. Atua nas áreas de Humanidades, Ciências Sociais, Filosofia, Ética e Religião

AlvaroGarrido

Álvaro Garrido

Universidade de Coimbra

Álvaro Garrido nasceu em Estarreja em 1968. É professor da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e investigador do CEIS20. Foi diretor do Museu Marítimo de Ílhavo e é, atualmente, seu consultor. Historiador e autor de uma vasta obra científica e cultural, faz investigação em História Marítima Contemporânea e sobre as instituições económicas do corporativismo. Os seus últimos livros intitulam-se Cooperação e Solidariedade – Uma História da Economia Social (Tinta da China, 2016; 2018); Queremos uma Economia Nova. Estado Novo e Corporativismo (Temas & Debates, 2016; EDIPUCRS, Brasil, 2018); As Pescas em Portugal, Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2018. É o principal especialista português e internacional sobre o tema da pesca do bacalhau.

CC_Coelho

Carlos Coelho

Universidade de Aveiro

Carlos Coelho é professor auxiliar no Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Aveiro, onde completou, em 2005, o doutoramento em Engenharia Civil, na área da Engenharia Costeira. É responsável por diversas unidades curriculares no domínio da Hidráulica do Mestrado Integrado em Engenharia Civil, da Universidade de Aveiro. Tem desenvolvido investigação na área do transporte sedimentar, geomorfologia e proteção costeira – previsões a médio e longo termo, modelação numérica, classificação de vulnerabilidade e risco das zonas costeiras e planeamento e gestão integrada das zonas costeiras. A produção científica que resulta da investigação desenvolvida está publicada em diversos artigos de revistas científicas internacionais e nacionais, e em artigos de atas de congressos internacionais e nacionais. Orienta, atualmente, várias teses de doutoramento e de mestrado (em curso) e já orientou dezenas de teses de mestrado concluídas. Colabora em trabalhos de consultadoria ao exterior, na elaboração de estudos de ordenamento costeiro, dinâmica sedimentar e comportamento hidrológico.

SofiaBarata

Sofia Barata (a confirmar)

Realizadora

Sofia Barata nasceu em 1976 em Lisboa. Licenciou-se em Relações Públicas e Publicidade e concluiu o mestrado em Comunicação Multimédia na Universidade de Aveiro. Em 2000, na RTP, iniciou o seu percurso como editora de vídeo. No mesmo ano, integrou a equipa fundadora da SIC Online, como designer de conteúdos de entretenimento. Em 2003, apresentou um programa de tecnologia, na SIC Radical. Foi gestora de conteúdos na SIC Indoor até final de 2008. Desde 2009 em Aveiro, na Fábrica Centro Ciência Viva da Universidade de Aveiro coordena, produz e realiza conteúdos de promoção da cultura científica e tecnológica. Realizou, para a SIC K, a série Fabrika, ciência a brincar, que obteve nomeações internacionais. Em 2012 estreou Ruga, uma curta correalizada com Miguel Serra, premiada em mostras e festivais de cinema. Participou e coordenou workshops no Festival de Cinema de Avanca. É autora de publicações e comunicações de caráter científico. Como realizadora de longa metragem estreou-se em 2016 com o documentário Deriva Litoral, que produziu e realizou.